Notícias

Qual é a diferença entre EJA e Supletivo?

Afinal, o que é EJA?
É a sigla para Educação de Jovens e Adultos, uma das modalidades de ensino estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC) para que as pessoas que não conseguiram concluir os estudos do ensino fundamental e médio no período regular possam voltar a estudar. É uma oportunidade de conseguir a formação básica para alcançar colocações melhores no mercado de trabalho.

Qual é a diferença do Supletivo?
Não há nenhuma diferença entre EJA e Supletivo pois trata-se da mesma metodologia de ensino com nomes diferentes. Tanto o EJA quanto o Supletivo possuem o mesmo propósito de oferecer a pessoas que precisaram parar de estudar a possibilidade de finalizar a educação básica.

Como o Supletivo surgiu no Brasil?
A educação para jovens e adultos tem origem no período colonial do Brasil. Porém, da forma como a conhecemos e já com o nome de Ensino Supletivo, tem sua origem na década 1970, quando foi implantada pela Lei de Diretrizes e Bases (LDB 5692/71). Em 1974, o MEC desenvolveu a criação dos CES (Centros de Estudos Supletivos), substituindo o Movimento Brasileiro de Alfabetização (MOBRAL).

Na constituição de 1988, o Ensino Supletivo (hoje chamado de EJA) foi definitivamente difundido em todo o país e o Estado assume sua posição de mantenedor da Educação de Jovens e Adultos em escolas públicas.

Como funciona?
A modalidade EJA é dividida em duas partes: EJA Ensino Fundamental e EJA Ensino Médio. O primeiro é voltado para pessoas que pararam seus estudos entre o 1º e o 9º ano e é ofertado em duas fases pela metade do tempo, que são:

Fase I: corresponde do 1º ao 5º ano do Ensino Regular, ou Fundamental I. Tem a carga horária de 1200 horas ou 1440 horas-aulas, distribuídas em duas etapas de 600 horas cada, ou 720 horas-aulas, que são cursadas em aproximadamente dois anos e dividas por áreas de conhecimento (Língua Portuguesa, Matemática e Estudos da Sociedade e da Natureza).
Fase II: corresponde ao 6º ao 9º do Ensino Regular, ou Fundamental II, e conta com carga horária de 1600/1610 horas ou 1920/193horas-aulas (que são cursadas em aproximadamente dois anos e meio). O curso é ofertado em turmas coletivas ou individuais e separado por disciplinas, as quais o aluno pode escolher até quatro de cada vez.
Já o Ensino Médio tem carga horária de 1200/1306 horas ou 1440/1568 horas-aulas, que podem ser cursadas em aproximadamente dois anos e meio. Assim como na Fase II do fundamental, o curso é organizado por disciplinas, as quais o aluno pode se matricular em até quatro de cada vez e garantir a certificação do ensino médio.

Quem pode participar?
Para ser aluno do EJA, é necessário ter uma idade acima àquela que considerada no período regular. Para cursar o EJA no ensino fundamental, é necessário ter no mínimo 15 anos e, no Ensino Médio, mais de 18 anos.

Como se inscrever no EJA?
Para ter acesso ao EJA existem dois caminhos: a rede privada de ensino que disponibiliza essa modalidade e a rede pública municipal e estadual credenciada, que oferece o curso de forma gratuita. Nesse caso, a inscrição deve ser feita nas unidades autorizadas pelas secretarias da educação nos períodos de matrícula.

Quem fez EJA pode fazer faculdade e prestar concursos públicos?
Sim. O diploma obtido após a certificação pelo EJA tem validade equivalente ao adquirido no ensino regular, o que capacita o aluno a seguir no ensino superior ou se candidatar a concursos públicos que exijam o certificado de conclusão do ensino médio válido em todo país.

O que é EJA Interventiva?
EJA Interventiva é a Educação para Jovens e Adultos voltada a alunos com necessidades educacionais específicas, como pessoas com Síndrome de Down, Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD), Transtornos do Espectro do Autismo (TEA) e Deficiência Intelectual (DI), que nunca estudaram ou interromperam sua vida escolar em algum momento da vida.
Nessa modalidade, os alunos podem retomar seus estudos por meio de um currículo específico para suas necessidades.

Supletivo a distância
O EJA a distância é uma solução para quem está impossibilitado de frequentar as aulas presencialmente, seja por conta da rotina de trabalho, problemas de saúde ou ausência de escolas credenciadas que sejam próximas ao estudante.

O curso pode ser realizado via internet e por correspondência, porém cada escola define as suas exigências para as avaliações, já que algumas podem determinar a presença do aluno para a realização das provas.

Saiba mais sobre o Supletivo a distância neste artigo.

O Encceja
O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) foi desenvolvido pelo Instituto Nacional de Ensino e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) para a obtenção do diploma do ensino fundamental e médio.

Trata-se de uma ferramenta para avaliar os participantes que não puderam frequentar a escola no período regular e precisam do certificado de conclusão para seguir com seus estudos ou conseguir melhores oportunidades no mercado de trabalho.

Para fazer o Encceja não é necessário frequentar o curso do EJA, já que o certificado tem a mesma validade do diploma do ensino fundamental e médio e reconhece que o aluno tem o conhecimento mínimo exigido para seguir nas próximas etapas de ensino.
Para conseguir a certificação, o candidato deve fazer a inscrição gratuita para o exame no período pré-determinado no edital da prova.

Sem dúvida, o EJA (ou Supletivo) é um recurso muito importante para quem precisa continuar seus estudos e crescer na vida profissional. E fique tranquilo, o PRAVALER estará junto com você em suas próximas conquistas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir conversa
1
Precisa de ajuda?
Olá, podemos ajudar?